O programa bolsa família foi criado no ano de 2003, com o objetivo de apoiar as famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza no Brasil, com o intuito de que elas consigam superar a vulnerabilidade, conseguindo acesso a todos os serviços considerados essenciais em todo o país.

Garantindo um auxílio para alimentação e demais despesas. O programa ainda visa a inclusão social para as famílias já que existem atividades como cursos por exemplo oferecidos somente para os beneficiários, tudo isto através de uma transferência de renda.

As famílias inscritas no programa são monitoradas semestralmente, com visitas de correspondentes, pesagem dos beneficiários, verificação da frequência escolar e na carteira de vacinação. Em 2020 mais de 13 milhões de famílias são atendidas pelo programa Bolsa Família. Por isso conheça a seguir um pouco mais sobre o programa.

Quem pode ter  acesso aos benefícios do bolsa família – Consulta bolsa família

Todas as famílias que tenham  gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos podem e que comprovem renda entre  R$ 79,00 a R$ 178,00 por mês, por pessoa podem se inscrever no programa. Para se candidatar, é necessário que a família esteja inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, com seus dados atualizados. Para as famílias com gestantes é necessário o comparecimento as consultas de pré natal preconizadas pelo Ministério da saúde.

Também é indispensável manter o cartão de vacinação de toda a família atualizado e ter pelo menos 85% de frequência escolar para crianças entre 6 e 17 anos. Caso atenda aos requisitos de renda e não esteja inscrito, procure o responsável pelo Programa Bolsa Família na prefeitura de sua cidade para se inscrever no Cadastro Único.

O que é o cadastro único do Governo Federal

O cadastro único para programas sociais foi criado para o governo mapear e identificar as necessidades da população. Ele é a porta de entrada para os programas sociais como bolsa família, bolsa escola, minha casa minha vida, CNH social, tarifa social de energia elétrica entre outros.

Mensalmente, o MDS– Ministério do Desenvolvimento Social seleciona de forma automatizada as famílias que serão incluídas para receber o benefício, mas se você não for cadastrado automaticamente e atender aos requisitos basta ir até o correspondente da prefeitura de sua cidade e cadastrar-se.

Para saber se sua família está inscrita no cadastro clique aqui ou procure o responsável em sua cidade.

Onde se cadastrar no programa?

Todas as prefeituras municipais tem a responsabilidade de cadastrar, digitar, transmitir, manter e atualizar todas as bases de dados, acompanhando assim todas as condições dos beneficiários, se a sua família se encaixa nos requisitos você pode procurar o responsável no seu município pessoalmente com um documento de identificação do responsável pela família, que precisa ter pelo menos 16 anos.

A seleção acontece mensalmente, e é realizada pelo Ministério de Desenvolvimento Social com base nos dados do cadastro único do Governo Federal. Os critérios utilizados são a composição familiar e a renda por integrante da família.

Documentos necessários

Para o cadastro no bolsa família 2020 é necessário que o responsável pela família apresente os seguintes documentos:

  • Documento de identidade;
  • CPF;
  • Carteira de trabalho;
  • Título de eleitor;
  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Comprovante de renda;
  • Comprovante de endereço;

E para as crianças em idade escolar são necessários:

  • Certidão de nascimento;
  • Comprovante de frequência escolar;

Como funciona o pagamento

O valor do benefício pago é de acordo com o perfil de cada família, veja abaixo os tipos de benefícios:

  • Básico:Concedido às famílias em situação de extrema pobreza (com renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa). O auxílio é de R$ 89,00 mensais.

 

  • Variável: Destinado a famílias em situação de pobreza que tenham gestantes, mães que amamentam, ou crianças e adolescentes de 0-15 anos. O valor de cada benefício é de R$ 41,00 e cada família pode acumular até 5 benefícios por mês, chegando a R$ 205,00.

 

  • Variável jovem: Oferecido às famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza e que tenham em sua composição adolescentes entre 16 e 17 anos. O valor do benefício é de R$ 48,00 por mês e cada família pode acumular até dois benefícios, ou seja, R$ 96,00.

 

  • Benefício para superação da extrema pobreza: Ofertado às famílias em situação de extrema pobreza. Cada família pode receber apenas um benefício por mês. O valor varia em razão do cálculo realizado a partir da renda por pessoa da família e do benefício já recebido no Programa Bolsa Família.

 

  • Abono natalino: Todos os beneficiários do programa recebem no mês de dezembro um pagamento adicional, no mesmo valor da parcela que a família tem direito naquele mês.

Cartão do bolsa família

O pagamento é realizado através do cartão do bolsa família, que os beneficiários recebem pelo correio no endereço cadastrado, o cartão em nome do responsável pela família possui uma numeração sequencial de 13 números, dos quais os 11 primeiros correspondem ao número do NIS e o último número corresponde a data de recebimento do benefício, para acessar o calendário de pagamento do bolsa família clique aqui. O valor fica disponível para saque até 90 dias após a data de pagamento.

Cadastro bolsa família
Cadastro bolsa família

 

Como realizar a consulta bolsa família pela internet

Se você já está cadastrado no programa e deseja consultar os benefícios via internet basta clicar aqui, colocar o seu número de NIS e a senha cadastrada. Você terá que selecionar a consulta por estado, município ou família. Agora também é possível acompanhar seu benefício através do aplicativo do Bolsa Família, baixe agora:

Para celulares com sistema android clique aqui.

Para celulares com sistema ios clique aqui.

4.7 de 5

Fique atento ao calendário Bolsa Família 2020 e saiba os dias que seu benefício estará disponível no próximo ano.

O Bolsa Família é um programa do Governo Federal direcionado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o País.

O programa tem por objetivo:

  • Combater a fome e promover a segurança alimentar e nutricional;
  • Combater a pobreza e outras formas de privação das famílias;
  • Promover o acesso à rede de serviços públicos, em especial, saúde, educação, segurança alimentar e assistência social.

Atualmente são mais de 13,9 milhões de famílias são atendidas em todo o Brasil pelo Bolsa Família.

Quem pode participar?

Calendário Bolsa Família 2020

O programa é destinado às famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza do país. Considera-se famílias extremamente pobres aquelas com renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa. As famílias pobres são aquelas que têm renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa.

As famílias pobres, para participar do programa, devem ter em sua composição gestantes e /ou crianças e adolescentes entre 0 e 17 anos.

Para se candidatar ao programa, a família deve estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, com seus dados atualizados há menos de 2 anos.

Por isso, mantenha seus dados sempre atualizados informando qualquer mudança de endereço e telefone de contato, bem como modificações na constituição de sua família, como nascimento, morte, casamento, separação, adoção, etc.

​Se sua família se encaixa em uma das faixas de renda definidas pelo programa, procure o setor responsável pelo Bolsa Família no seu município para fazer o cadastramento.

Vale lembrar que o cadastramento é  apenas um pré-requisito, mas não implica na entrada imediata no Programa, nem no recebimento do benefício.

Mensalmente, o MDS– Ministério do Desenvolvimento Social faz a seleção das famílias que serão incluídas para receber o benefício. Para isso, se utiliza de critérios como composição familiar e a renda de cada integrante.

O calendário Bolsa Família 2020

O calendário Bolsa Família foi criado para orientar as famílias quando ao dia do recebimento do benefício. Divulgado anualmente, no inicio de cada ano,  o dia do seu pagamento é definido a partir do último número do seu NIS.

Observe no seu cartão o último número e confira no calendário o dia que você irá receber em cada mês.

Somente a partir desse dia é que você poderá sacar o seu benefício, antes disso ele não estará disponível.

Portanto, fique atento à divulgação do calendário Bolsa Família 2020 para se programar quanto ao recebimento do benefício.

Todo ano as datas se alteram, uma vez que a liberação dos valores leva em conta os feriados nacionais de cada ano, pois somente poderão ser sacados os benefícios em dias úteis do ano em questão.

Mudanças no Bolsa Família 2020

programa bolsa família 2020 pode sofrer alguns reajustes em seu valor e no número de famílias participantes.

Pela estimativa do governo, a quantidade de famílias que receberá o Bolsa Família em 2020 é de 13,2 milhões, número inferior à deste ano, que é, em média, de 13,9 milhões.

A situação dos beneficiários do Bolsa Família 2020 será curiosa. Apesar de menos famílias atendidas, o orçamento total do programa é parecido. Desse modo, teoricamente cada família ganhará um pouco a mais. Mas, em termos reais, se consideramos a inflação do período, o poder de compra vai diminuir. Isso significa que o suposto aumento do benefício não será suficiente para repor o aumento dos preços dos produtos.

O custo total previsto para o programa será de R$ 30,04 bilhões para o Governo.

4.7 de 5